Pular para o conteúdo
Voltar

Setas destina mais de meio milhão de reais para região Noroeste

Aline Coelho e Katiana Pereira | Setas-MT

Jana Pessôa/Setas-MT
A | A

Os valores referentes a manutenção dos serviços de Assistência Social em 15 municípios de Mato Grosso serão entregues pelo governador Pedro Taques e o secretário de Estado de Trabalho e Assistência Social, Max Russi, durante essa semana. As entregas compõe a programação da 9ª edição da Caravana da Transformação, que tem Juína.

O valor total repassado em parcela única para os municípios da região noroeste é de R$ 521.977,00. Esse dinheiro corresponde ao Fundo Estadual da Assistência Social e irá garantir os atendimentos diários à população por meio dos serviços da rede como o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS).

Os municípios beneficiados pelo cofinanciamento e os valores liberados são: Apiacás (R$ 54.552,00), Aripuanã (R$ 51.602,00), Brasnorte (R$ 30.570,00), Castanheira (R$ 30.377,00), Colniza (R$ 42.000,00), Cotriguaçu (R$30.568,00), Juara (R$ 49.706,00), Juína (R$ 49.768,00), Juruena (R$ 27.806,00), Nova Bandeirantes (R$ 28.494,00), Nova Monte Verde (R$ 30.665,00), Novo Horizonte do Norte (R$ 28.890,00), Porto dos Gaúchos (R$ 36.010,00), Tabaporã (R$ 30.969,00).

A secretária de Assistência Social de Tabaporã (697 km de Cuiabá) Sueli Cardoso e o prefeito Sirineu Moleta receberam nessa quarta-feira (20.09) o cheque que simboliza a transferência do valor. “O nosso município é pequeno, mas temos muita demanda de atendimento na assistência social. Aqui, quando a pessoa precisa de qualquer auxílio, independente do setor é o CRAS que ela procura".

"Eu já fui gestor municipal e sei da urgência em atender quem mais precisa, e muitas vezes esse dinheiro não chega no momento que precisamos, pois antes o cofinanciamento era enviado em quatro parcelas. Por isso, o governador Pedro Taques e eu decidimos enviar ocofinanciamento em parcela única", afirma Max Russi.

“Os recursos liberados do cofinanciamento servem para os municípios melhorarem a estrutura da assistência social, adquirirem equipamentos ou pagarem profissionais diretamente ligados a essa atividade. Dessa forma aprimoramos o atendimento em todo o Paraná”, declarou o governador Pedro Taques. 

Serviços

A rede socioassistencial atende a população vulnerável que chega até ela, por meio de algumas “portas de entrada”. Entre elas, os Centros de Referência de Assistência Social (Cras), que tem por objetivo a prevenção de situações de vulnerabilidade e riscos sociais, através do desenvolvimento de potencialidades e aquisições, do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários.

O público prioritário em suas ações são os beneficiários de algum benefício da Assistência Social, como o Bolsa Família, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou outros, ou ainda famílias em situação de vulnerabilidade social devido à fragilização dos vínculos familiares ou com a comunidade.

Uma segunda porta de entrada para esses cidadãos, são os Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), que atende famílias e ou indivíduos em situação de risco social ou que tiveram seus direitos violados. Além de orientar e encaminhar os cidadãos para os serviços da assistência, o Creas também oferece orientação jurídica, apoio à família, entre outros.