IDIOMA

 
 
 

SOCIAL

 
 
 
 
 

Ultimas Notícias

Sexta, 15 de fevereiro de 2002, 16h14 | Tamanho do texto: A- A+

Fazenda prende dois empresários em flagrante

Dora Lemes

Fazenda prende dois empresários em flagrante

Até a tarde de hoje (sexta-feira,15/02) os empresários ainda estavam na Delegacia Fazendária

Dora Lemes

A Delegacia de Polícia Fazendária prendeu na noite da última quinta-feira (14/02), em flagrante, dois empresários do ramo de bebidas por crime de sonegação fiscal. Antônio Salasar Garcia e José Murilo de Souza são sócios-proprietários da Tauá Distribuidora de Bebidas Ltda, que distribui a água mineral Crystalina.

Segundo foi apurado pela Delegacia Fazendária, a Tauá vinha agindo em conluio com a JEEN Distribuidora de Bebidas Ltda, localizada em Campo Verde, onde é feito o engarrafamento da água mineral Crystalina.

Para sonegar o ICMS, a Tauá orientava seus motoristas a transportar as cargas de água sem passar pelo Posto Fiscal Flávio Gomes. O desvio era feito por Chapada dos Guimarães, entrando em Cuiabá pelo bairro Jardim Vitória.
No início da noite de quinta-feira, a scânia com placas AAE 9145, transportando 1.200 garrafões de 20 litros de água passava em frente à Secretaria de Fazenda, despertando a atenção de um policial da Delegacia Fazendária. O policial suspeitou do fato de a carreta estar coberta de lama e também por estar fora da rota do Posto Fiscal. Ele seguiu o veículo até o bairro Nossa Senhora Aparecida, no Coxipó, onde fica a sede da distribuidora Tauá. Ao solicitar os documentos fiscais, ele constatou a irregularidade, já que a via da nota fiscal que deveria ficar no Posto Fiscal estava em poder do motorista.

A delegada fazendária, Valéria Pimenta se dirigiu para o local a fim de lavrar o flagrante. Enquanto interrogava o motorista, chegou outro carregamento da mesma empresa, com 798 garrafões, que também havia burlado a fiscalização.
Um dos motoristas revelou que há cerca de um ano ele vem transportando cerca de três carregamentos de água por semana, para Cuiabá e que apenas duas passam pelo Posto Fiscal. A outra é desviada por Chapada dos Guimarães.

Durante a verificação no Posto Fiscal, os fiscais constataram que uma das cargas estava acompanhada de um documento de arrecadação já recolhido no valor de R$ 645,00, mas com data do dia 30 de janeiro. O documento de arrecadação indica que o recolhimento é referente à carga de 1.200 garrafões, mas a fiscalização suspeita que a empresa tenha utilizado o mesmo documento para transportar mais de um carregamento e, caso seja apanhado pela fiscalização o motorista apresenta o DAR. Essa suspeita parte do pressuposto de que dificilmente uma empresa recolhe o imposto 15 dias antes de transportar a mercadoria.

A Delegacia Fazendária vai indiciar também os proprietários da JEEN Distribuidora. Eles não foram presos juntamente com os donos da Tauá porque a Delegacia não conseguiu localizá-los.
Até a tarde de hoje ( sexta-feira,15/02) os empresários ainda estavam na Delegacia Fazendária, de onde deveriam ser encaminhados para o Presídio de Santo Antônio.

VOLTAR

IMPRIMIR

ENVIE ESTA MATÉRIA

Mais sobre este assunto: